Fórum sobre sustentabilidade discute uso racional da água pela indústria

Paulo Virgilio
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O uso racional da água pela indústria torna-se cada vez mais necessário diante da perspectiva de crescente escassez do recurso em todo o mundo. A questão da água é o tema da primeira edição do Projeto CNI Sustentabilidade, ciclo de debates que será realizado nesta quinta-feira (24), das 9h às 17h, no Hotel Sofitel Copacabana, no Rio.

Promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o ciclo ocorrerá uma vez por ano, sempre tendo como foco a discussão da conservação de um recurso natural e de seu uso racional. De acordo com a diretora de Relações Institucionais da entidade, Monica Messenberg, “a iniciativa renova o compromisso da CNI com o governo e a sociedade de trabalhar em conjunto pelo crescimento econômico do Brasil, pela inclusão produtiva e pela conservação dos recursos naturais”.

A menos que sejam adotadas novas políticas de racionalização, o mundo enfrentará até 2050 uma disponibilidade de água doce ainda mais crítica do que a do quadro atual. Dados da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) indicam que na metade do século mais de 40% da população global viverão em regiões com elevado risco de escassez de água doce. A demanda global pelo recurso deve aumentar 55% até 2050.

Na indústria, a previsão é de que o consumo cresça 400%. Atualmente, no Brasil, são retirados dos rios, a cada segundo, 2,3 milhões de litros de água para uso industrial. Desse total,  402 mil litros (17%) são utilizados na fabricação de produtos como bebidas, alimentos e cosméticos, em operações de lavagem ou na geração de energia. De acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA), a indústria devolve para a natureza 79% do total captado.

Para a CNI, a adoção de práticas de gerenciamento racional de água é uma estratégia para a redução dos custos de produção da indústria, além de contribuir para a conservação do meio ambiente. Com esse objetivo, a entidade traduziu para o português uma ferramenta gratuita de gerenciamento de água, desenvolvida nos Estados Unidos em 2011.

Já utilizada pelas 200 maiores multinacionais, a aqua gauge – medidor de água – permite à empresa acompanhar o consumo, os custos, identificar desperdícios e adotar medidas para o uso mais eficiente da água. A ferramenta já está disponível para download no site www.portaldaindustria.com.br .

Os presidentes da ANA, Vicente Andreu Guillo, do Conselho Mundial de Água, Benedito Braga, e a economista ambiental do Programa de Água da OCDE, Kathleen Dominique, são alguns dos participantes do evento, que reunirá especialistas internacionais em recursos hídricos. O Projeto CNI Sustentabilidade tem o apoio da ANA, do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável  e da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base.

Edição: Graça Adjuto

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil

Veja a Fonte da matéria

escrito por

O autor não acrescentou qualquer informação a seu perfil ainda.

Os comentários estão fechados.

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!
©
Pryzant Deisgn