Dois anos dos ODS: desafios e conquistas

 Por David Medina – 

Há exatos dois anos, em 25 de setembro de 2015, o mundo passou a conhecer novos parâmetros para um futuro mais sustentável e resiliente, baseados em um plano de ação para as pessoas, o planeta e a prosperidade: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Fruto de longas consultas e debates entre governos, academia, sociedade civil e setor privado, ela foi lançada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável e lista os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), com 169 metas que englobam as esferas ambientais, sociais e econômicas de forma integrada e indivisível.

Desde então, o Pacto Global da ONU vem engajando o setor privado em prol dos Objetivos Globais em quase 170 países, estabelecendo-se como a iniciativa interlocutora entre os ODS e as empresas. No Brasil, a Rede Brasil do Pacto Global promove diversas ações para impulsionar a participação corporativa na construção de um mundo mais sustentável e justo até 2030.

Por este motivo, a Rede Brasil ganhou destaque no Relatório Nacional Voluntário sobre os ODS devido ao protagonismo em difundi-los para o setor privado. Apresentado durante o High Level Political Forum 2017, em Nova York, o documento reforça o empenho do Brasil em trilhar o caminho para a implementação dos Objetivos Globais.

Uma das principais contribuições da Rede Brasil para a disseminação dos Objetivos Globais envolveu a produção do estudo Integração dos ODS na Estratégia Empresarial, que abordou como empresas do Comitê Brasileiro do Pacto Global (CBPG) – o comitê gestor da Rede Brasil do Pacto Global – têm buscado se comprometer com a Agenda 2030, seja de forma positiva ou negativa. Iniciado em agosto de 2016 e concluído em fevereiro de 2017, o estudo demonstrou que, além de estabelecer desafios, os ODS também podem ser implementados às estratégias corporativas e contribuir para a inovação em produtos e serviços e para a abertura de novos mercados.


Carlo Pereira, Secretário Executivo da Rede Brasil do Pacto Global

Os ODS também foram tema de palestras e workshops promovidos pela Rede Brasil. Ao longo deste ano, o workshop sobre o guia SDG Compass foi organizado em diversas cidades – São Paulo, Rio de Janeiro, Niterói (RJ), Belo Horizonte, Curitiba e João Pessoa –, além de capacitações in company. O treinamento disponibiliza ferramentas importantes para posicionar os Objetivos Globais no centro das estratégias de negócio.

De acordo com Carlo Pereira, Secretário Executivo da Rede Brasil do Pacto Global, a troca de experiências e informações sobre a implementação dos ODS na estratégia empresarial, utilizando o SDG Compass como referência, é uma das principais ações da iniciativa. “Além disso, estamos em constante contato com governos e ONGs no que tange a implementação dessa agenda no País, inclusive acompanhando o desenvolvimento da Comissão Nacional dos ODS”, explica.

Pereira ainda salienta que é um dever de todos estar comprometido com o atingimento das metas propostas pelos ODS, em especial o setor privado. “Os ODS estão inteligados e, por isso, as organizações podem começar empreendendo esforços a um ou alguns ODS. O importante é dar o primeiro passo para agregá-los às estratégias empresariais”, afirma. (Rede Brasileira do Pacto Global/Envolverde)

O post Dois anos dos ODS: desafios e conquistas apareceu primeiro em Envolverde – Revista Digital.

Veja a Fonte da matéria

escrito por

O autor não acrescentou qualquer informação a seu perfil ainda.
Related Posts

Os comentários estão fechados.

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!
©
Pryzant Deisgn