Dilema comum, solução compartilhada

A Fundação Alphaville é uma das instituições que receberá, no dia 30 de junho, Selo Benchmarking: Legítimo em Sustentabilidade 2016, um dos mais respeitados reconhecimentos em Sustentabilidade do país. A iniciativa que ganhou o selo do programa, “Dilema comum, solução compartilhada”, foi a mobilização bem-sucedida entre os setores público, privado e comunidade, com a facilitação do terceiro setor, para a resolução de um problema comum na cidade: a coleta seletiva. Com a mobilização de todos os interessados, a partir de suas possibilidades reais de atuação, foi criada uma cooperativa entre os catadores de lixo da região de Eusébio, no Ceará, com 20 associados. O que resultou em um aumento de renda para os catadores incluídos na associação de R$ 100,000 para R$600,00 ao mês, em média. A comunidade foi beneficiada com o atendimento de 50% dos munícipes com coleta seletiva porta a porta, na primeira fase, beneficiando 27.917 pessoas com o recolhimento de 30% dos materiais passíveis de reciclagem. A participação da Fundação Alphaville, responsável pela mediação entre os setores, pela formação dos catadores e pela metodologia de educação ambiental comunitária, foi essencial para o andamento do projeto. “A ideia era promover a conscientização da população e o compromisso com a sustentabilidade no município, fazendo com que todos se sentissem envolvidos com a causa: catadores, comerciantes, setores público e privado e população em geral. Além disso, queríamos melhorar as condições de segurança e higiene da região e contribuir de forma assertiva com a renda dos catadores de materiais recicláveis, e, mais que isso, com o meio ambiente e a sustentabilidade local, ” comenta Graça Rodrigues, Coordenadora de Sustentabilidade da Fundação Alphaville no Ceará. Além da reforma da Central de Triagem da cidade, a parceria entre a Fundação, os setores público, privado e a comunidade, organizou a logística da coleta nas ruas e, com a participação de 360 alunos do Programa Jovem Sustentável (outro projeto da Fundação Alphaville) e demais instituições municipais, foi realizado um intenso trabalho de mobilização comunitária para adesão da população ao novo sistema. A Fundação Alphaville doou 20 mil sacos de ráfia de 100 litros e orientou a comunidade sobre como acondicionar os materiais recicláveis de maneira higiênica e segura, além de possibilitar a identificação dos demais resíduos, que continuarão sendo recolhidos pela AMMA (Autarquia Municipal de Meio Ambiente), atual responsável pela coleta de lixo na região. Atualmente, o município de Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza, gera cerca de 940 toneladas/mês de resíduos. Desses, aproximadamente 30% são materiais recicláveis, que, destinados da maneira correta, podem gerar benefícios sociais, ambientais e econômicos para a região. A ideia é expandir cada vez mais o projeto, com atendimento de 100% da região em até um ano. Na edição 2016 do Benchmarking, especialistas de vários países avaliaram e selecionaram organizações e cases para o Ranking Benchmarking dos detentores das melhores práticas socioambientais do país. As organizações foram reconhecidas por tratarem a sustentabilidade como uma nova fronteira de inovação, portanto não paralisam seus projetos socioambientais em virtude de crise ou qualquer outro tipo de turbulência. Entendem a sustentabilidade como atitude responsável, e também competitiva. Os cases Benchmarking passam a integrar o maior banco digital de práticas de sustentabilidade certificadas (mais de 350 cases) com livre acesso do país. Também são publicados em livros e revistas especializadas e de gestão, além de apresentados em encontros técnicos. (#Envolverde)

Veja a Fonte da matéria

escrito por

O autor não acrescentou qualquer informação a seu perfil ainda.

Os comentários estão fechados.

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!
©
Pryzant Deisgn