Destaques

Saneamento continua fora das prioridades da política no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk, para o blog Cidadãos do Mundo –  Falar sobre a situação do esgotamento sanitário no Brasil é um assunto “espinhoso”, imprescindível, mas que raramente faz parte da pauta de campanhas políticas nacionais, estaduais e municipais e de programas de gestão pública de boa parte de municípios deste Brasil de proporções continentais. A constatação se dá pelos fatos: estamos em 2018 e 45% da população brasileira ou 93,6 milhões de pessoas não têm acesso a tratamento de esgoto e o resultado desta falta de foco em infraestrutura no país é o despejo diário de 9,1 mil toneladas nos corpos d`água, de lagos a rios, que estão morrendo e revelando um dos aspectos mais complexos que envolve o tema da crise hídrica. Os 106 municípios com mais de 250 mil habitantes são responsáveis por 48% desta descarga. Quem retrata este cenário desolador? A própria Agência Nacional de Águas (ANA) e o Ministério das Cidades, no Atlas Esgotos: Despoluição de Bacias Hidrográficas, estudo divulgado no segundo semestre do ano passado, que faz análise comparativa entre dados populacionais de 2013 e 2035 para realizar a construção de cenários futuros e alternativas para remediar problemas que se estendem por décadas a fio, em um Brasil com 168,4 milhões de habitantes que deverá chegar a 204,8 mi habitantes. O mapeamento foi dividido em 12 regiões hidrográficas (Amazônica, Tocantins-Araguaia, Atlântico Nordeste Ocidental, Parnaíba, Atlântico Nordeste Oriental, São Francisco, Atlântico Leste, Sudeste, Sul, Uruguai, Paraná e Paraguai). O quadro é ainda mais perverso, pois o levantamento se restringiu às áreas urbanas. Isso quer dizer, não diagnostica a parte rural. Quando vimos principalmente trechos do rio Tietê, na região metropolitana de São Paulo ou o Iguaçu, no Paraná e o Ipojuca, em Pernambuco, a sensação é das piores. Rios que se transformaram em esgotos, que carregam múltiplas externalidades. Um dado que representa a ponta mais desfavorecida da desigualdade na justiça socioambiental, neste levantamento, é o registro de que 27% dos brasileiros sequer são beneficiados pela coleta de esgoto e 18% têm seu esgoto coletado e não tratado. Já 12% da população utiliza fossa séptica. A Resolução Conama 430, do ano de 2011, que determina o tratamento de no mínimo, 60% da Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) antes do lançamento, praticamente é ignorada. A lei do saneamento básico (Lei Federal nº 11.445/2007) entra no hall das legislações que são desrespeitadas. Discutir modelo de desenvolvimento neste contexto faz sentido, tendo em vista, que 45% da carga orgânica gerada em todo país provém do Sudeste. A tabela das condições de operação e eficiência das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) em funcionamento no Brasil também são um termômetro interessante do que já existe e ainda é subutilizado. A proporção varia de 30% a 90%, com diferentes modalidades tecnológicas aplicadas. Foram registradas 2.768 ETES em 1.592 municípios. Os percentuais de falta de coleta e tratamento por estado, segundo o estudo, descrevem esta realidade e é possível ver o distanciamento real de acesso aos serviços entre o Norte e Sudeste do país. Amapá, Rondônia, Pará, […]

O post Saneamento continua fora das prioridades da política no Brasil apareceu primeiro em Envolverde – Revista Digital.

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: , , , , ,
Leia mais

MPF/RJ exige suspensão de dragagem que ameaça botos-cinza

Medida busca impedir que poluição torne mais grave a mortandade de centenas de botos cinza na Baía de Sepetiba O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro e em Angra dos Reis expediu Recomendação ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e à Companhia Portuária Baía de Sepetiba (CPBS) determinando a suspensão imediata da licença de dragagem de 1.837.421 m3 do fundo da Baía de Sepetiba, até a completa normalização do surto de morbilivirose causadora do óbito de quase duas centenas de botos-cinza nas Baías de Sepetiba e Ilha Grande. A dragagem foi autorizada pelo Inea no ano de 2017, e começou a ser realizada no último dia 12 de janeiro pela CPBS, que opera o terminal de minério da empresa Vale S.A. Desde o final de novembro, um surto do vírus morbilivírus tem causado a morte de dezenas de animais nas duas baías. A doença compromete a imunidade dos botos e ainda estão sendo investigado se há outras patologias associadas. Até o dia 10 de janeiro, 170 animais foram recolhidos nas duas baías e, segundo Boletim Técnico emitido pelo Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores da Faculdade de Oceanografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (MAQUA/UERJ) e o Laboratório de Patologia Comparada de Animais Selvagens da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP (LAPCOM/FMVZ/USP), a tendência é que o número de animais mortos aumente nas próximas semanas. A recomendação do MPF está baseada em documento elaborado pelo Laboratório de Bioacústica e Ecologia de Cetáceos da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), que aponta que as atividades de dragagem afetam negativamente os mamíferos marinhos. Segundo o documento, “em relação às baleias e golfinhos, têm sido reportados impactos negativos que envolvem principalmente o abandono temporário ou permanente do ambiente. Além disso, a dragagem pode levantar plumas de sedimentos que, se contaminados, podem tornar os metais pesados biodisponíveis aos golfinhos e as baleias”. Como é sabido, por décadas a empresa metalúrgica Ingá, além de outras empresas instaladas no Distrito Industrial de Santa Cruz, se utilizaram da baía de Sepetiba como destino final de seus efluentes líquidos e sólidos ricos em metais pesados, principalmente cádmio, zinco e cromo. “Altas concentrações de contaminantes desse tipo estão ligadas à depressão do sistema imune, principalmente em relação ao mercúrio, cádmio, chumbo, selênio e zinco, como foi o caso reportado para os golfinhos-nariz-de-garrafa”, registra o documento da UFFRJ. O documento ainda registra que o ruído produzido pela dragagem “tem o potencial de induzir estresse, que, por sua vez, pode reduzir a eficiência de forrageamento de mamíferos marinhos ou aumentar sua suscetibilidade a patógenos e aos efeitos das toxinas”. Para os pesquisadores do Laboratório de Bioacústica e Ecologia de Cetáceos da UFFRJ, “uma vez que a única forma de recuperação populacional é o desenvolvimento de uma imunidade adquirida contra tal doença, é importante minimizar fatores estressores que podem levar os indivíduos a se tornarem mais suscetíveis aos impactos locais. Sendo assim, não é recomendável qualquer atividade de dragagem, visto que a mesma será […]

O post MPF/RJ exige suspensão de dragagem que ameaça botos-cinza apareceu primeiro em Envolverde – Revista Digital.

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: ,
Leia mais

USP cria modelos em 3D para substituir uso de animais em laboratórios

Modelos de pele humana impressos em 3D para substituir animais em testes de cosméticos são o tema do trabalho da pesquisadora Carolina Motter Catarino, que acaba de receber um prêmio internacional. A pesquisa de doutorado realizada no Rensselaer Pol…

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: , ,
Leia mais

Edifício ecológicos em Cingapura recriam clima de floresta

Inspirado nos campos de arroz asiáticos feitos em terraços em forma de escada, o escritório alemão Ingenhoven Architects criou o projeto para o edifício Marina One, recém inaugurado e localizado na região central de Cingapura. Chamado de “Cora…

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: , , , ,
Leia mais

Em 10 anos tecnologia poderá traduzir fala dos animais para humanos

O Professor Con Slobodchikoff na Universidade do Norte do Arizona (EUA), está desenvolvendo uma tecnologia com as chamadas vocais de cães de pradaria, pequenos roedores da América do Norte, para serem traduzidas para uma compreensão humana. Ela pod…

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: , ,
Leia mais

Em 10 anos tecnologia poderá traduzir fala dos animais para humanos

O Professor Con Slobodchikoff na Universidade do Norte do Arizona (EUA), está desenvolvendo uma tecnologia com as chamadas vocais de cães de pradaria, pequenos roedores da América do Norte, para serem traduzidas para uma compreensão humana. Ela pod…

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: , ,
Leia mais

Fumante economizaria R$ 1 milhão em 30 anos

O consumo de cigarro vem caindo gradativamente nos últimos anos, mas o número de pessoas que possui esse vício no Brasil ainda é grande. Além de gerar problemas para a saúde física, o fumante também é prejudicado em outra saúde, a financeira….

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: ,
Leia mais

Fumante economizaria R$ 1 milhão em 30 anos com o custo do cigarro

O consumo de cigarro vem caindo gradativamente nos últimos anos, mas o número de pessoas que possui esse vício no Brasil ainda é grande. Além de gerar problemas para a saúde física, o fumante também é prejudicado em outra saúde, a financeira….

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: ,
Leia mais

Obesidade entre os beneficiários de planos de saúde continua crescente e alarmante

O Brasil já tem mais de 50% de sua população com sobrepeso, o que não é indicativo de saúde ou de boa alimentação. Muito pelo contrário. O número de indivíduos com excesso de peso e obesidade entre os beneficiários de planos de saúde conti…

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: ,
Leia mais

Plataformas de saúde são alternativas aos convênios médicos e SUS

Fatores como o desemprego, custos de um plano de saúde privado e as longas filas de espera por um atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) são os principais fatores que lideram a lista de razões que tem levado cada vez mais brasileiros a deixar…

Por em: Blogs e Portais, Destaques, Envolverde Comentários
Sem comentários
Tags: ,
Leia mais
©
Pryzant Deisgn