Candidatos e a sustentabilidade

Esta é, sem dúvida, uma boa notícia, porque é mais uma porta de entrada do assunto sustentabilidade nas eleições municipais. E não deixa de ser interessante o fato que se um candidato, independente do partido, chama especialistas para falar de educação e saúde, a reunião em si não vira, necessariamente, uma notícia… Sustentabilidade vira, porque o assunto pode ser uma das boas novidades das próximas eleições.

Aliás, candidato a cargo executivo se interessar diretamente pelo tema sustentabilidade é novo. E não tenha dúvida: se o radar dos candidatos e suas pesquisas de profundidade indicam que o assunto merece destaque, acredite: o assunto é relevante, como, aliás, não poderia deixar de ser.

O bom é que os outros candidatos não vão querer ficar pra trás e deverão também chamar para conversar, além de empresários, gente ligada a ONGs, ambientalistas, cientistas e, como numa bola de neve, os candidatos deverão dar uma certa prioridade para o tema sustentabilidade.

Que bom para o Planeta que eleições municipais vão abordar a sustentabilidade, porque é exatamente nas cidades que as coisas acontecem e é nelas que estão os problemas, como a necessidade de esgoto tratado, a destinação correta do lixo, recuperação da mata ciliar, arborização urbana, habitação sustentável, uso da água, poluição do ar e assim vai.
A relação cidade/sustentabilidade foi um dos momentos altos da RIO+20, quando os prefeitos das 59 maiores cidades do mundo tomaram algumas decisões importantes, como diminuir drasticamente a emissão de gás carbono, cujo acúmulo na atmosfera provoca as mudanças climáticas. O interesse deles em se reunir, tomar decisões, colocar metas é fundamental, até porque se torna um exemplo a seguir.

Como o mundo não é feito só de megacidades, tem aqui em São Paulo uma experiência bem interessante neste sentido. A secretaria de meio ambiente do Estado dá prêmios todos os anos para as cidades paulistas que têm o melhor desempenho, a partir de 10 critérios ambientais. Pois uma estância turística a 650 quilômetros da capital, às margens do rio Paraná, chamada Santa Fé do Sul, com 30 mil habitantes, está ganhando, pelo terceiro ano seguido, o prêmio de cidade mais sustentável do programa que leva o nome Município Verde Azul. Os índices da cidade são impressionantes e vão da garantia de 100 por cento de esgoto coletado e água encanada, à poda de árvores com método e disciplina. Santa Fé do Sul é um outro bom exemplo…

A eleição é em outubro e cabe a nós, eleitores, ficar de olha aberto e não se deixar enganar por promessas, principalmente nesta área ambiental, onde todo mundo quer fazer bonito.

Se você quiser continuar a conversar sobre o assunto ou, quem sabe, ter mais informações sobre, por exemplo, o trabalho que é desenvolvido em Santa Fé do Sul, mande um email para sustentabilidade@tvgazeta.com.br que eu vou ter um grande prazer em responder.
Boa noite.

escrito por

O autor não acrescentou qualquer informação a seu perfil ainda.

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um Comentário

Pryzant Deisgn

Slider by webdesign